Querido Portugal,

Porque me tentas tu a mente assaltar,
Dizendo que pelos teus feitos devo gritar,
Dizendo que é suposto glorificar
E engrandecer um povo que decidiu explorar?
Eu cá não vejo nada de bom em ir roubar
E em sair do teu canto para desatar
A pilhar e a subjugar,
Dizendo que especiarias ias trocar,
Quando na verdade só querias escravizar.
Querias dividir o mundo ao meio porquê,
Se de divisões está o mundo cheio
E o cheiro da felicidade pouco se vê?
O cheiro da falsidade é o que se vê
E no meio da sociedade está o “E“, lê.
O teu povo tanto tem no seu alvo “Escrementês”,
Que só canta algo para dizer: “Sou melhor que você!”.
Não me tentes ver a saltar por aí
Dizendo: “há Homens a amar por aqui”.
Porque o meu coração decidiu explorar
E viu que não há igualdade para respirar assim.
Se somos todos iguais a errar,
Porque é que continuamos a fechar
Caminhos e oportunidades de sonhar
A alguns só por terem o azar
De não nascer num lugar
Onde se possa ver o sol raiar?
Devíamos ser todos iguais a amar.
Chega de andar por aí a dizer: “leiam”
Alguns livros que nem fazem aquecer o coração
Se virmos os erros que foram lá escrever com atenção.
Tanta burocracia e no fim do dia
É aquilo que o burro chia que dá na televisão.
Tenho em mim a fobia de que não chegue o dia
Em que os miúdos possam olhar para o que fazia
E pensem criar uma via sem opressão.
Porque é que continuamos a achar
Que nascer num certo lugar
É algo que deva influenciar
A nossa forma de pensar?
Gostava era de um dia poder enxergar
Uma casa mundial com o poder de regar
As mentes novas com formas de amar.

Advertisements
Querido Portugal,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s